Desafios Província de França

Escrito el Jun 19, 2019

Sabia que na Província de França pretendemos preparar o futuro com clareza, abertura, consulta e discernimento para continuar a viver o carisma hospitaleiro, onde nos encontramos presentes, e revelar a misericórdia de Deus?

O meu nome é Émilie Bayekula Phanzu, sou a segunda Conselheira provincial da Província de França das Irmãs Hospitaleiras, desde o último mês de dezembro. Sobre mim posso dizer que nasci na República Democrática do Congo, entrei na Congregação em 1995 e fiz a minha primeira profissão em 11 de setembro de 1999 em Yaundé (Camarões). Após dois anos de missão no nosso centro TELEMA, situado em Kinshasa (República Democrática do Congo), fui enviada para Roma (Itália) para estudar Teologia e Ciências da Educação no Instituto Salesiano, tendo ali passado cinco anos a partilhar a vida comunitária com as irmãs do Governo-geral. Posteriormente, nomearam-me mestra de noviças em Yaundé, cargo que ocupei durante 12 anos.

Em 2018, durante o Capítulo Provincial da Província de França, fui eleita para fazer parte do Governo provincial e senti a minha própria fraqueza para o serviço que Deus me pedia. Desde então, estou a observar e atuo com prudência, confiando na graça de Deus, seguindo as orientações da Província.

Atualmente, a Província de França abrange duas realidades distintas: Europa e África. Ao nível das irmãs, encontram-se os dois extremos: enquanto em França a maioria delas são maiores, em África há um número elevado de jovens em formação. Por outro lado, vivemos a exigência de promover a identificação dos nossos colaboradores com os valores e a identidade hospitaleira; esta situação coloca-nos muitos desafios que comprometem o futuro da Província e exigem discernimento e criatividade.

Ler mais