banner

A Congregação das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus foi fundada em Ciempozuelos – Madrid (Espanha) – em 31 de Maio de 1881, por São Bento Menni, Sacerdote da Ordem de São João de Deus, juntamente com María Josefa Recio e María Angustias Giménez, escolhidas por Deus para dar resposta à situação de abandono sanitário e exclusão social das doentes mentais da época, unificando dois critérios fundamentais: caridade e ciência.

Nesses tempos, o tradicional abandono dos doentes e a carência de cuidados de saúde públicos adequados chamava mais a atenção no caso dos doentes mentais, das crianças com deformações ósseas, escrófulas, tuberculose e outros padecimentos, reduzidos à marginalidade e abandonados à própria sorte.

O início é particularmente difícil. A magnitude da obra e a falta de meios e de recursos económicos e assistenciais só podem ser compensadas pela generosa entrega das irmãs e pelas contribuições pessoais e materiais de alguns colaboradores, benfeitores e voluntários.

O notável crescimento dos cuidados de saúde públicos, tanto em estrutura e pessoal como em recursos materiais, especialmente nos países desenvolvidos, não abafa o panorama original do momento fundacional da Congregação: o ser humano que sofre devido à doença e às limitações da própria sociedade para lhe prestar o atendimento humano e médico de que necessita.

Por isso, a missão e o espírito fundacional da Congregação não só continua vigente, como também é necessário para colaborar no grave problema assistencial das pessoas mais marginadas.

A missão e o espírito fundacional da Congregação continua vigente